GAIVOTA



Minha vida era um pesadelo
E achava que nunca iria acordar
Batia-me um desespero
E começava a chorar.
Mas eu tinha uns relampeio
De paz e felicidade
Quando olhava os meus e-mails
Ficava bem mais a vontade!
Sorria com as piadinhas
E vídeos que mandavam
Algumas eram historinhas
E momentos que outros sonharam.
E assim ia vivendo
Um dia após o outro
E também ia morrendo
Lentamente pouco a pouco.
Mas de repente acordei
De um sonho ruim
Então hoje eu já sei
O que fazer pra mim
Tudo que eu sonhei um dia
Começa a realizar
Sou como a linda gaivota
Voando sobre o mar
Quero viver intensamente
Nesse meu caminhar
E lhe convido então vamos voar
Agora não tenho mais febre
Que a tristeza me impunha
Eu vivo mais alegre
E sem morrer à unha.
E assim vou desfrutando
Dessa minha nova vida
Da minha liberdade estou amando
 Minha jornada é uma avenida.
Eu ouço os gemidos
Que emitem as ondas do mar
E o som tão comprimido
Quando nas rochas a tocar.
E o acariciar das ondas na areia
Eu vejo muito bem
É como o encanto da sereia
Que canta pra seduzir alguém.
E assim vou me encantando
Com esse sonho que tenho agora
E com outros comentando
E confortando alguém que chora.
Estou livre pra viver
A vida que sempre quis
Mas com alguém ao meu lado
Pra também ser feliz.
Sei que há erros que cometemos
Na jornada desta vida
Mas se quisermos mudaremos
Sem haver a despedida.
Eu sou livre pra voar
Para onde eu quiser
Pra sorrir e pra amar
Você linda mulher!
Sou como a gaivota
E o céu o meu limite
O amor é a resposta
Se aceitar o meu convite.
(OSA)

Postar um comentário

Postagens mais visitadas