MAR DE LETRAS

Eu navego em um mar de letras
Onde palavras são tempestades,
E os acentos são as borboletas
E nas linhas voam sem maldade!
E se navego pelas histórias
Que tem no mar de páginas,
Passo por guerras e por glórias
Do arcaico a novas máquinas!
Das longas cartas escritas à pena
Da datilografia ao mundo digital,
Sempre a escrever um poema
Para esse alguém especial...
E navego num mar de letras
Onde no barco sou capitão,
Mas não impeço as borboletas
Encantarem as rosas em botão!
Pois é desse mar que a sede eu sacio...
E bebo as palavras mais cristalinas,
Que desce lindo, suave e macio...
Num poço mitológico de ambrosias...
Já que navegar agora é preciso
Eu navego e surfo pra cumprir metas,
E minha meta é tirar um sorriso
De quem navega nesse mar de letras!

By Osny Alves
1 comentário

Postagens mais visitadas