DULCE MORAES

Dulce, você é um anjo...
Em forma de gente
Sem violino e nem banjo
Mas nos vela prontamente!
Dá-nos chamegos em palavras
E mimos em seus versinhos
Sua fonte não se acaba
Nem o poço dos teus carinhos!
Não seca a sua água
Que sedentos nos sacia
Elimina a nossa magoa
Com teu jorrar de poesia!
Teu nome também é doce
E de igual modo o teu mel
Por isso hoje Dulce
“Moraes” neste teu céu!
E tal qual anjo tu escreves
Em papiro de pergaminho
E nem sei se tu percebes
Outros seguirem o teu caminho!
Pois o escrever que tu ostentas
Nem 10% alguém consegue
Pois a prosa que inventas
Até mesmo o meu eu hoje te segue.
By Osny Alves
3 comentários

Postagens mais visitadas