CORAGEM


Nossa... De repente surgi...
Aqui! Nesse banco de igreja,
Creio que alguém morreu ali
Parece... Sei lá! Que seja!
É missa de sétimo dia...
O cara que sentou ao meu lado
Num instante queixa se de frio
O seu corpo está arrepiado
Ele olha desesperado... Partiu.
Eu hein! Que coisa mais estranha
Por que vir se tem medo de defunto
E o disfarce se no fundo se acanha?
Traz o terço e ao peito deixa junto!
Por que vir tal ser ainda se propõe?
Choram, clamam que chegar dar pena!
O pai um iceberg e desmaia a mãe...
E ao fim declamam um poema!
Hei! Que brincadeira é essa?
Essa foto que está aí é minha...
Nossa... Pensei que fariam uma festa
E ao fim uma baita gritaria...
Aqueles dois falando do inicio ao fim
Não respeitam nem quem já morreu!
Cutuquei um e é o outro que olha pra mim...
O louco! Que coragem... Correu!
By Osny
Postar um comentário

Postagens mais visitadas