Cicatrizes De Uma Lembrança

Outro dia perguntaste
Do que me lembraria
Se um dia me achasse
Sozinho como esse dia!
Na época eu disse nada
Resposta fria e evasiva
Fiz eu então uma piada
Real, crua, e adesiva!
Mas hoje eu me lembro
Da poesia que declamava
No mais lindo sentimento
Que o teu olhar brilhava...
Com aquele meu sotaque
Muito mal de espanhol...
Mas eu sentia o teu baque
Tua face iluminava como sol!
E eu ao chegar de mansinho
E de repente te assustava
Só para dar te um carinho
Enquanto comigo só brigava!
E ao passear pela Paulista
Ou mesmo a Oscar Freire,
O meu coração refaz a lista
Pra que teu olfato me cheire!
Eu escrevi em ítalo-lusitano
Aquele livro que me pediste
Pra eu te dar no fim do ano
O que pelo visto desististe...
Lembro-me do primeiro filme
E até onde foi o tal cinema...
E do primeiro ataque de ciúme
Da bolsa perdida em meu poema!
Ainda hoje eu responderia
Nada, mas um nada com certeza!
Pois na minha mente só ficaria
Os olhos cerrados quando me beijas

Osny Alves
1 comentário

Postagens mais visitadas