A ETERNIDADE DE UM BEIJO


Se começar com os teus nãos

Tal qual a taça pegarei a sua nuca

Então deslizarei as minhas mãos

Em teu rosto todo e em tua boca!

 E de rosto a rosto coladinhos

Mostrarei lhe o meu segredo

Em mordidinhas a beijinhos

Em tua boca também meu dedo!

Para apimentar a nossa história

Com mil carícias por teu rosto

Sentirá o doce gesto da vitória

Em ser beijada suavemente pelo rosto!

E ao morder o seu pescoço

Sua nuca, língua e suas maçãs...

Pedirei sem nenhum esforço

Mil beijos todas as manhãs!

E com os nossos rostos virados

Alternando em direção opostas

Nossos lábios mordidos e beijados

E por todas as suas costas...

Com um beijo mais ardente

Sabor pimenta e hortelã

Nosso coração já tão latente

Com a essência de maçã!

Mordiscar a tua orelha

E também tua bochecha

Corada e tão vermelha

Paralisada que não se mexa!

Pra não perder nem um segundo

Da emoção desse desejo

E sentir dona do mundo

Na eternidade de um beijo!

E suplicar que não termine

Enquanto beijo em teus olhos

Da maneira mais sublime

Que já se imaginou nestes teus sonhos!

Quero morder a tua língua

Tão macia tenra e quentinha

Em vez de ficar aqui a míngua

Você na sua e eu na minha!

E se nunca houve depois disto...

Sei que ficará imaginando

A razão de ler só isto

E ficar aí só salivando!

Porque o que eu faria

Se acaso eu fosse você...

Depressa eu ligaria

Antes que pudesse me arrepender!

E um beijo maravilhoso

Certamente irá receber

De todos que já teve o mais gostoso

Desgostosa ficará se o perder...

By Osny Alves
Postar um comentário

Postagens mais visitadas