SAUDADES DE VOCÊ


Em você estava pensando
Tão distante e sem sinal
E a natureza flertando
Como alguém especial!
Senti-me então um monge
Remorso pelo celibato
Por estar assim tão longe
E do seu coração de fato!
Ligava e desligava o celular
Na esperança de um pontinho
Mas nada, nada de alcançar!
Uma faísca de seu carinho...
E aqui ao lado da lareira
Este poema eu compus
E da nossa amizade sincera
Que no brilho da lua reluz!
Acaso eu sobreviva a friaca
Irei postar essa triste poesia
Sob esta luzinha tão fraca
Que alumia esta alma vazia!
Eu lembro seu rostinho querida
Na fotinho do Facebook
Tão meiga amorosa e linda
Que sinto saudade de dar um look!
By Osny
Postar um comentário

Postagens mais visitadas