O Aluno e o Estudante

Eu não escrevo para aluno ler
Eu escrevo para o estudante...
Pois o segundo sempre quer saber
O que o primeiro nunca lera antes!
Escrevo as frases ritmadas
Estrofes numa poesia inteira,
O primeiro nunca entende nada
E ainda diz que é besteira!
O segundo suplica para eu compor
Nem que seja ao menos um versinho,
E que eu fale da vida e do amor
E que jamais poderá faltar carinho.
Escrevo a realidade pura
Mas também escrevo a utopia,
Pois eu sei que a vida é tão dura
E ao que lê se conforte em alegria!
Ao primeiro não tenho se quer pena
Pois ele mesmo não tem pena de si,
E a ele dedico esse poema
Pois dó não mi falta sol lá si.
Talvez não entenda o que eu disse
Pois “aluno” ainda quer dizer sem luz,
E ele vai achar esses versos uma tolice
Por Deus! E apagados continuarão... Jesus!
Osny Alves
11 comentários

Postagens mais visitadas