Tilintar

E pinga o pingo da goteira
E nos incomoda o tilintar...
Perene segue noite inteira
E até no sonho vem entrar!
O tilintar tilinta um tanto...
Vem até cansar o descansar
Mãos a cabeça perco o sono
Por causa d’um longo pingar!
E a razão desse meu pranto
É esse chove, mas não molha...
E o gotejar com esse canto
Num salto pula lá da telha!
Bate cá embaixo e esparrama
Lava a alma e nos limpa
Tira-nos o sono e a cama
 Sobra-nos... Folha, pena e tinta.

Osny Alves
3 comentários

Postagens mais visitadas