Fome Da Alma

Um corre-corre alucinante
O tempo todo entra e ruge
Com seu sorriso cativante
Todo prazer ali nos surge!
Corpo mexe a boca morde
A alma come tudo se alinha,
Ali vai rico, pobre e o lorde...
É onde a donzela vira rainha!
Dentes rangem a alma geme
Na posição o corpo se ajeita,
Boca grita em prazer perene
Junção esta sempre bem feita!
A alma clama... Elogia e grita
Ali são gritos por toda noite,
O prazer flui da alma aflita...
E o corpo sofre duro açoite!
Cada órgão sente e se agita
E permanece o entra e sai,
O coração pulsa e palpita
A alma vem e depois se vai!
Ora em cima e ora em baixo
Essa correria é alucinante
Come farta sossega o faixo...
É assim em restaurante!


By Osny Alves
2 comentários

Postagens mais visitadas