EXTERMINADOR DA SOLIDÃO


Achei uma tolice

E incapaz de acreditar
Mas o futuro me disse
Para o passado eu voltar!
E sem saber o que fazer
Senti-me na escuridão
E o jeito foi crer
Sou o exterminador
Da solidão.
Se você se sente vazia
Em busca da verdade do amor
Não fique triste gatinha
Pois você tem muito valor!
Não está mais sozinha
Perdida na escuridão
Pois o futuro me disse
Sou o exterminador da solidão!
Se você menina linda
Está sozinha e sem amor
Sem razão pra sua vida
E deu de cara com a dor!
Quando está sem esperança
Tenho escutado seus gemidos
Escute aqui minha criança
O que sussurro em teus ouvidos...
Sou a onda que lhe afaga
O maestro que lhe rege
Você é a bainha sou a adaga
No sol sou a sombra que a protege!
Sou o vigia da rua
Quando chega a noite em casa
Sou o brilho da lua
Você é a carne, sou a brasa!
Se você foi traída
Ou se levou mais um bolo
E se destruíram sua vida
Não ligue. Esse cara é um tolo!

Se outra vez marcou e não veio

Não fique aí tão chorosa
Pode apostar, pois eu creio.
Ele é o esterco. Você é a rosa!
Se ele não responde aos apelos
Ou nunca teve atitude
Não fique surpresa ao vê-lo
Cada dia mais Tonga,
Cada dia mais rude!
Pois você deve lembrar
Pra nós você é uma Miss
Não deixe se enganar
De hoje em diante será mais feliz!
Verá beleza na chuva ao cair
Em tudo verá o amor
E ao ver a solidão partir
Dirá: que sou o exterminador!
Não há porta ou janela
Que me impeça de entrar
Onde estiver minha bela
Pode apostar vou lhe achar!
Não há mato alto ou barranco
Nem guardas, muro ou canhão...
Nada impedirá de eu entrar
Dentro do seu coração!
Se a solidão lhe fez de refém
Ela então a libertará
Ela sabe que não tem nhem-nhem-nhem
Então... Logo fugirá...

E a tomarei em meus braços

Talvez eu lhe dê uma flor
Pois bem lá no fundo eu sou
Bem mais que um conquistador!
Não ligo pra cafajeste ou herói
De cara que banca o Ricardão
Nem de carinha que tudo lhe dói
Só extermino a solidão!
Ei fulana de tal refém da solidão e do medo
Querendo Ter o meu favor
Vou lhe contar um segredo...
Quer seja durante o dia ou noite adentro
Chame o meu nome e vou correndo!

By Osny
Postar um comentário

Postagens mais visitadas