INVERNO DA ALMA


Às vezes eu escrevo por escrever
E tudo o que eu sinto eu escrevo
Mesmo sem ter alguém pra as ler
E muitas vezes eu nem percebo...
Ao deparar-me com palavras bonitas
Com frases feitas em minha cabeça
E passam por minha mente já ditas
Que muitas delas eu digito a beça!
Eu escrevo mesmo sem ter vontade
Só para aquela ideia não envelhecer
Não sei quem precisa de verdade
Mas eu sei que eu preciso escrever!
E tudo acontece quando menos espero
É quando recebo um simples elogio
E eu vejo como ele vem tão sincero
Que sinto em meu corpo um arrepio!
De que ele a alguém realmente serviu
Que deram paz, e muitas vezes a calma...
Aqueceu lhes o triste e rigoroso frio
Que lhes atribui o inverno da alma!
Então meu destino é somente escrever
Para pessoas que buscam um alento
Para muitas que estão por aí a sofrer
Repletas de pessoas ou no esquecimento!
Somente escrever, e escrever... Escrever.
By Osny
Postar um comentário

Postagens mais visitadas