DECEPÇÃO

De repente começa a enxergar

Como a vida realmente se mostra

O amor que ela sentia no ar

É a ilusão do sonho de uma ostra!

Triste e presa ali em seu meio

Conseguiu imaginar a perfeição,

O seu tesouro levado pelo alheio

Violada se fecha em prisão!

O que antes com prazer expunha

Com puro orgulho a sua pérola,

Como o sonho mais lindo de quem sonha

Qual livre vôo da libélula.

Agora angustiada e sozinha...

Segue triste e desolada

Como a matriarca na cozinha

Um lamento que jamais acaba!

 O sonho que lhe era imaginário

Que a realidade se vestiu de ilusão

A utopia é o ser mais ordinário

Que elimina toda a previsão.

A verdadeira face que se mostra

Não esconde diante tal perseguição

O perseguido ao ver logo se frustra

Por enxergar de perto a traição.

By Osny
Postar um comentário

Postagens mais visitadas