UM VAZIO CHEIO DE NADA



Às vezes beijamos outra pessoa
Pra esquecer a anterior
Com a língua e o mimo que não soa
Mais uma linda historia de amor!
Queremos apagar o passado
A certeza e a lembrança...
Jogamos tudo pro lado
E exterminamos a esperança!
Uma loucura desenfreada
Apossa de repente de nosso ser
E vasculhamos atrás da pessoa amada
Que achamos que irá aparecer!
Apropriamo-nos de qualquer esquina
Para vender lágrimas de dor...
Pintamos uma áurea divina
Da cor da paixão e cor do amor!
Alugamos um ombro amigo
E pedimos a eles que chorem por nós...
Já aconteceu com você e comigo
Mas ninguém escuta a nossa voz!
Clamamos por uma batalha perdida
Que nem sempre a vitória acontece,
Por dentro uma aparência doentia
Por fora nosso sorriso apodrece...
Enganamo-nos e enganamos nosso estranho
Com um beijo falso na intimidade crua
Construímos nosso castelo de sonho
Empobrecidos da verdade nua!
Não se beija outra boca
Se não quiser perdurar o beijo do outro...
Não se finge estar louca
Só porque do alheio recebera um ombro!
É errado se aproveitar de alguém
Só para aliviar sua própria dor...
O respeito é o nosso maior bem
Como maior também é o amor.

By OSA
Postar um comentário

Postagens mais visitadas