KARLA

 O seu perfume inundou a minha alma
Quando ontem no carro eu entrei
Transmitiu-me uma paz e muita calma
E novamente por você eu me entreguei!
Não resisti a sua divina fragrância
Que me deu um nó e me pegou de jeito
Desisti de qualquer resistência
E senti então aquela pontada no peito!
Deveras senti um tremendo calor
E já sabendo eu tristemente lamentei
Conhecia aquela dor... Era amor!
E para você eu me entreguei...
Ah! Como derreto quando ao seu lado!
Cochichando daquele jeito ao seu ouvido
Ambos os corpos abraçados
Em um dueto lindo de gemidos!
Entre os sussurros dissonantes
Ecoados pela casa e pela sala
Relembrando como dantes
Parede tem ouvido e ainda fala!
Ah menina!
Que amor é esse tão louco assim?
Sua essência entorpeceu minha narina
E me perco toda vez que está perto de mim!
Que poder é esse que tem sobre este plebeu?
Diga-me qual é a sua magia?
Fico aqui e recorro a Deus...
E lhe indago sobre o amor que contagia!
Meu coração antes engessado
Precisa urgentemente de uma tala
Bate descompassado
Só em ouvir teu nome:
 Karla
By OSA
Postar um comentário

Postagens mais visitadas