PEREQUÊ

Lá no alto da colina
Desce agua a vontade
Ela é pura e cristalina
Éden pura divindade!
Tem piscinas naturais
Metros de profundidade
Pedras rochas algas sais,
Que empolgam os da cidade!
Sais mesmo lá não tem
Mas tem um lodo esverdeado
Yara não tem também
Nem corrente ou cadeado!
É só mata verdejante
Com um rio bem cristalino
Que encanta a nossa gente
Faz a gente de menino!
É por isso que eu mergulho
Até o fundo desse rio
Engulo tudo e até o orgulho
Pois sou fera e tenho brio!
POIS lá no alto da colina
Dá pra ver a felicidade
Ela é pura e cristalina
Éden pura divindade.
E o povo de Perequê
Nem ao certo desconfia
E vivem sem saber
Que lá há realidade e fantasia!
E quando olho pra janela
E vejo milhares de prédios
Lembro da visão mais bela
E aqui me visto de tédio!
E a saudade bate forte
Mas creio que não mais verei
Só se for muita sorte
Pra voltar a Angra dos Reis.

Osny Alves
Postar um comentário

Postagens mais visitadas