segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Vestido de Lama















 Ah Cristo Redentor
Não se vestira de lama,
Não se importa com a dor
Deste  teu povo que clama!

Quanta gente soterrada
Quanta vida ali perdida
Quantos bens quanto estrada
Tanto estrada quanto vida!
Quantas cidades inundadas
No lamaçal da irresponsabilidade
Vilas inteiras afundadas
A Pompéia de nossas cidades...
O Vesúvio entrou em corrupção
Desde
Brasília à Mariana,
Mas muitos dessa nação
Vestem-se de
França...
Mas não de lama!
Osny Alves
Postar um comentário